A mais antiga observação do fenômeno YIN-YANG deve ter se originado da observação dos antigos chineses sobre a alternância cíclica entre o dia e a noite. Desta maneira, o dia corresponde ao Yang e a noite ao Yin, e, por conseguinte, a atividade refere-se ao Yang e o repouso ao Yin. Isso nos leva a primeira observação da alternância contínua de todo fenômeno entre os dois pólos cíclicos, um corresponde á luz, sol, luminosidade, ação (YANG) e outro corresponde a escuridão, lua, sombra, quietude (YIN). A partir deste ponto de vista, YIN e YAN são dois estágios de um movimento cíclico. Sendo que um interfere constantemente no outro, tal como o dia cede lugar para a noite e vice-versa. A teoria Yin e Yang são a base de toda a filosofia chinesas que une a todo o modo de vida do Universo. A transformação Yin e Yang é uma Lei Universal.

Yin e Yang representa a ideia de que o mundo é um todo e que esse todo é resultado da união contraditória de dois princípios, um negativo YIN (no “I Ching”, o Livro das Mutações (700 aC) vêem as representações percursoras do Yin como linhas partidas), e outro positivo YANG (como linhas inteiras).

A linha quebrada ou partida significa além do Yin implicava na resposta “não” e a
linha inteira e simples não só significava o Yang, como também o “sim” a uma
determinada pergunta.
As combinações das linhas quebradas e contínuas, em pares, formam quatro pares de diagramas representando o YIM MÁXIMO, YANG MÁXIMO, e dois estágios intermediários:

Para o pensamento chinês tudo que é manifesto de uma interação de dois estágios, simbolizados por YIN e YANG , e cada fenômeno contêm em si mesmo ambos os aspectos em diferentes graus de manifestação. O dia pertence ao YANG, assim como o verão após alcançar o seu máximo, ao meio-dia e no alto verão, o YIN entra dentro dele, começa gradualmente a se desdobrar e se manifestar. Portanto, cada fenômeno pode pertencer ao YIN ou YANG, mas sempre conterá em si mesmo a semente do estágio oposto em si mesmo. O mesmo ocorre com o ciclo anual.

Na figura lemos assim: o dia pertence ao YANG, mas após alcançar seu pico, ao meio-dia, o YN entra dentro dele e começa gradualmente a se desdobrar e a se manifestar. Portanto cada fenômeno pode pertencer ao YIN ou ao YANG, mas sempre conterá a semente do estágio oposto em si mesmo.

Assim, podemos observar com relação às estações do ano, a Primavera e o Verão são de natureza Yang. O Inverno e o Outono, Yin.
Tudo na Natureza é dividido, de modo que cada coisa constitui uma metade que precisa ser completada por outra coisa, como o espírito e matéria; subjetivo e objetivo, interior e exterior, movimento e repouso. Os pólos se complementam entre si para que exista um equilíbrio dinâmico.
Yin representa a mulher e o sangue.
Yang representa o homem e a energia.
O corpo como matéria é Yin – o concreto.
Os sentimentos, as emoções, o espírito, o ânimo, são todos abstratos, portanto, Yang.
O yang origina a vida, Yin promove o desenvolvimento.
Yang é transformado em CH (ENERGIA VITAL), Yin é transformado em vida material.
O Yin está no interior sendo a base material do Yang.
O Yang está no exterior e é a manifestação do Yin.

A mais antiga observação do fenômeno YIN-YANG deve ter se originado da observação dos antigos chineses sobre a alternância cíclica entre o dia e a noite. Desta maneira, o dia corresponde ao YANG e a noite ao YIN, e, por conseguinte, a atividade refere-se ao YANG e o repouso ao YIN. Isso nos leva a primeira observação da alternância contínua de todo fenômeno entre os dois pólos cíclicos, um corresponde à luz, sol, luminosidade, ação (YANG), e outro corresponde à escuridão, lua, sombra, quietude (YIN). A partir desse ponto de vista YIN e YANG são dois estágios de um movimento cíclico, sendo que um interfere constantemente no outro, tal como o dia cede lugar para a noite e vice-versa.

O YIN eleva-se da terra para o céu, o YANG desce do céu para a terra.

Toda teoria da acupuntura está baseada na existência da energia cósmica do corpo. Esta energia é polarizada em aspectos positivos e negativos conhecidos como YIN e YANG. Cada um deles transporta parte do outro em seu fluxo. Assim como nada é puramente positivo ou negativo, não existe o verdadeiro branco ou preto, bom ou mau, etc…

Yin e Yang são as forças da vida que criam todas as coisas; elas não estão contidas simplesmente nestas coisas. Esta força vital funciona como uma unidade no corpo, aquela que está em harmonia ou em desarmonia consigo mesmo, com seu ambiente e com todo o Universo. A mente, o corpo e o espírito são inseparáveis.
(GREG BROOSKY)

Author bilhan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *